a flor do sol é simbólica e representa sucesso e felicidade. além da beleza e imponência, do girassol tudo é aproveitado: flor, semente e ramos. é exótica e nunca olha pra trás, exibindo uma intrigante rotação, sempre voltada para o sol.
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
18
19
20
21
22
24
25
27
28
29
30
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
13
Nov
09

o que você sente quando pára num sinal, de carro, no ar-condicionado e uma criança bate pra pedir dinheiro? susto? medo? raiva? tristeza? indignação? revolta? nada...essa é uma cena do dia-a-dia, mas ninguém se pergunta todo dia isso. ninguém reflete, ninguém liga e nada é a resposta. Pior do que sentir medo daquela criança que é um ser humano tanto quanto você - com cabeça, braço, perna, coração, só que com menos oportunidade - é não sentir nada, se acomodar e aceitar aquilo como certo (faz parte...). eu particularmente me entristeço, me sinto até mal por ter tudo (tudo o que eu preciso!) e por não estar fazendo nada, mas o que é que eu posso fazer? eu só sou uma, não trabalho, mal dou conta das minhas obrigações e dos meus problemas e acho que, só todo mundo pensar como eu, nada vai mudar... parando pra pensar, eu consigo ver o papel dos políticos nessa mudança, dos pais dessa criança, dos seus professores, dos seus amigos, das ONGs, dos empresários, mas eu não vejo o meu, talvez, um dia, como médica, talvez não. "ser protagonista" foi essa a resposta que Cariri deu quando lhe perguntaram qual a característica que, pra ele, é a mais importante pra fazer parte do PET saúde e isso não saiu da minha cabeça. viver a minha vida pra mim e pra quem eu gosto é 'tão fácil', mas dedicar parte da vida e do trabalho ao 'outro desconhecido' deve ser mais recompensador e eu não quero mais esperar.

publicado por mariliaburegio às 16:59
De Mônica Modesto a 15 de Novembro de 2009 às 12:51
O problema Marília é que por motivos de violência de uns, todos os outros acabam sendo marginalizados. Sei que várias dessas crianças são geradas para serem complementadoras de renda financeira para os pais tanto pela bolsa família, ou como limpadoras de vidro, ou flanelinha... eu já fui abordada 2 vezes por essas crianças  que me pediram bolsa e celular... por tras dessa violência sempre tem um adulto usando essas pobres e inocentes crianças, mas infelizmente, para nos defender da violência somos obrigadas a agir desumanamente. Não é com centavos dado em sinais de transito que podemos mudar a vida delas, mas sei que como futuras médicas podemos sim fazer e muito para melhorar a vida não de todos, mas pelo menos dos que for nos pedir ajuda!!!!

sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO